• Orientação para entrada nos campi da Universidade

    Em caráter excepcional, o acesso de pessoas e de veículos durante o período da “pandemia devido à disseminação do novo coronavírus (Covid-19)” deverá ser autorizado pelos dirigentes das unidades acadêmicas e órgãos administrativos, através de formulário próprio, seguindo o que estabelece a Portaria 103/2020, que dispõe sobre a suspensão das atividades na UFBA.

    ACESSE AQUI

  • UFBA lança nesta semana seu UFBACard

    A Universidade Federal da Bahia lança nesta semana o seu cartão UFBACard, “um instrumento de modernização da gestão da universidade que permitirá a identificação uniforme dos membros da nossa comunidade, dentro e fora de seus limites”, segundo o reitor João Carlos Salles. O UFBACard também “possibilitará a oferta de novos serviços, com mais facilidade e agilidade, além de proporcionar uma melhor segurança para todos”, completa o reitor.

    ACESSE AQUI

  • Um modelo de segurança em conformidade com o espírito da Universidade

    O ponto de partida da política de segurança de uma grande universidade pública como a UFBA deve ser a defesa de valores como abertura, acolhimento, generosidade e reconhecimento, que conformam a essência de uma instituição dessa natureza.

    ACESSE AQUI

  • Campanha para troca de adesivos e novos cadastramentos de veículos

    A nova fase para o cadastramento de veículos na UFBA convoca a comunidade para efetuar a troca de adesivos dos veículos já registrados e efetuar novos cadastros.

    ACESSE AQUI

Sumai intensifica ações para iluminação e cuidados com áreas verdes da universidade

A instalação de novos pontos de iluminação e os cuidados especiais com as áreas verdes nos diversos campi da UFBA foram intensificados no último mês pela Superintendência de Meio Ambiente e Infraestrutura (Sumai). As melhorias no sistema de iluminação da universidade, por exemplo, incluíram a troca 110 lâmpadas e 93 reatores, além da instalação de 17 novos refletores.

“Fizemos a recomposição dos postes baixos e instalação de refletores nas fachadas dos prédios em áreas com iluminação fraca, onde a rede de energia era deficitária. O serviço foi executado com foco nos estacionamentos, escadarias e locais de circulação e concentração de pessoas”, diz o superintendente Fábio Velame.

Os serviços de iluminação foram realizados nos postes da Praça das Artes, no campus de Ondina, e nas escadarias entre a Escola Politécnica e o campus de Ondina, nas escadarias entre o PAF-II e o Instituto de Química, entre a Faculdade de Arquitetura e o Instituto de Geociências (Igeo), no estacionamento da Faculdade de Arquitetura e do Instituto de Geociências, e na escadaria entre a Escola de Administração e a Faculdade de Direito.

A operação “Banho de Luz” também ocorreu no campus do Canela, nos estacionamentos da Biblioteca Universitária de Saúde (BUS), Instituto de Ciências da Saúde (ICS), Hospítal Universitário Professor Edgard Santos (HUPES), Escolas de Nutrição, de Administração e Faculdades de Educação, Direito e Ciências Contábeis. No campus da Federação, beneficiou a Escola Politécnica e, no campus de Ondina ainda atingiu a Biblioteca Central, a Praça das Artes, os Institutos de Letras e de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) e o PAF-V.

Ações para a manutenção de postes altos, que vão demandar um caminhão com cesto aéreo para os serviços de troca de lâmpadas e verificação das condições de fiação e bocal, estão programadas e serão executadas por empresa terceirizada especializada em iluminação de áreas públicas.

Áreas verdes

Na parte de cuidados com as áreas verdes nos campi, responsabilidade também da Sumai, a poda tem sido realizada com frequência mensal, a partir de um roteiro traçado em parceria com a Coordenação de Segurança (Coseg). O serviço, que inclui a roçagem e o controle da vegetação nas escadarias externas, limpeza nas áreas verdes e eliminação de possíveis focos para reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor de várias doenças, é executado por uma empresa especializada em jardinagem, por meio de mutirões com participação de 22 funcionários.

Ações dessa natureza, no Canela, já foram realizadas nas trilhas entre o Pavilhão de Aulas do Canela (PAC) e a Creche da UFBA, por trás das faculdades de Ciências Contábeis, Educação, Administração e Direito e entre essas duas últimas, no ICS e na Faculdade de Medicina, além do entorno da Reitoria e Hupes. Em Ondina, as ações alcançaram o entorno do Instituto de Física, as escadarias entre o Instituto de Química e o PAF II e, na Federação,  as escadarias da Escola Politécnica.

Juntas, melhor iluminação, poda das árvores e roçagem da vegetação contribuem para aumentar a visibilidade do espaço propiciada pelas câmeras de segurança que, a partir da próxima semana, estarão ligadas a uma nova sala de monitoramento, “equipada com televisores e novos sistemas integrados para ampliar a vigilância nas áreas coletivas dos campi”, ressalta Fábio Velame.

Em paralelo, está em andamento a recuperação dos gradis da universidade, em três etapas. O 1º circuito, na Federação,que vai da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas até a Escola Politécnica, tem as peças que serão usadas em fase de fabricação. Em setembro, terá início a recuperação do trecho no campus de Ondina entre o Igeo e a Avenida Ademar Barros e finalmente, em outubro, o serviço será realizado no campus do Canela.

A Sumai incluiu em seu projeto de ações integradas para melhoria da segurança do campus também a instalação e reforma de guaritas. Em sintonia com a Coseg, devem ser reformadas as guaritas de alvenaria já existentes no Instituto de Matemática (estacionamento da Adhemar de Barros), Instituto de Geologia (Igeo), Faculdade de Arquitetura, Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae), Creche, Escola Politécnica, e, no campus do Canela, na Faculdade de Medicina, Escola de Teatro, e Complexo Hupes.

A SUMAI é responsável por atender às demandas de manutenção dos 164 prédios da universidade, que somam 350 mil metros quadrados de área construída, implantados em uma área total de 1.140 hectares quadrados, utilizados por uma população de cerca de 53 mil pessoas. As ações são de caráter rotineiro e também podem ser solicitadas pelas unidades de ensino via Sipac – Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos.